Posts com a Tag ‘Congresso’

1 de outubro de 1957

Escrito por Brasília Poética em . Postado em O dia-a-dia da Construção Sem Comentários

1 de outubro de 1957 – Data da mudança – No Palácio do Catete, o Presidente Juscelino Kubitschek sanciona, em solenidade que conta com a presença de Ministros de Estado, parlamentares, membros da Magistratura e altas autoridades civis e militares, a lei do Congresso Nacional que fixa a data de 21 de abril de 1960 para a mudança da Capital Federal para Brasília.

Iniciando a solenidade, o Presidente da República apõe sua assinatura ao documento do Congresso, com caneta de ouro oferecida pelos jornalistas goianos.

Na oportunidade, o Presidente Juscelino Kubitschek profere o seguinte discurso:

"Este ato representa o passo mais viril, mais enérgico, que a Nação dá, após a sua independência política, para a sua plena afirmação, como povo que tomou a seus ombros uma das mais extraordinárias tarefas que a história contemporânea viu atribuir-se a uma coletividade: a de povoar e civilizar as terras que conquistou, vastas como um continente; a de integrar, na comunhão dos povos, para o bem comum da humanidade, um dos mais ricos territórios do mundo. Sendo este ato, ao mesmo tempo, o maior e mais severo compromisso que o Brasil toma consigo mesmo, entendi que a ele deviam estar presentes as altas autoridades da República, os representantes mais credenciados de nossa cultura e das nossas forças produtoras, todos aqueles que, com a inteligência, com a energia, com o trabalho perseverante possam concorrer para que a Nação não falhe, nesta histórica empresa.

Eis o motivo por que pedi a vossa presença, senhores. Sabeis que não se trata, singelamente, da transferência de uma capital, e que essa transferência apenas significa uma etapa. Sabeis que o sentido desta solenidade transcende os seus objetivos imediatos, vai além, visando o deslocamento, para as vastas áreas despovoadas do interior, da aplicação de esforços que tem sido grandes, mas que até agora só se tem exercido numa estreita faixa do litoral deste imenso país. Rejubilo-me com a circunstância de Deus me haver permitido cumprir o pacto que firmei com o povo brasileiro, atendendo aos veementes apelos que recebi de todo o país, nos dias de campanha da sucessão presidencial, para que se obedecesse ao mandamento da Constituição, que traduzia inadiável propósito, vontade firme, consciente e tenaz de operar essa mudança. E congratulo-me com o Congresso Nacional, que, com alto discernimento e patriotismo, soube auscultar os sentimentos desta Nação, soube acolher os seus históricos anseios, soube, mais uma vez, mostrar-se fidedigno cumpridor da soberana vontade do povo brasileiro."

A lei sancionada toma o número 3.273.

(Diário de Brasília)

 

Continue lendo


Leia também:

A passagem de Tom Jobim e Vinícius de Moraes pelo Catetinho

O texto de Antônio Carlos Jobim Setembro, sertão no estio. Frio seco. Altitude aproximada: 1.200 metros. Ar transparente, céu azul profundo, primavera e pássaros se namorando. Campos gerais, chapadões dos gerais. Cerrado e estirões de mata à beira dos rios.…

Alvorada de Espelhos

Alvorada de Espelhos Por Clemente Luz O imenso louva-a-deus traçado no papel, antes promessa da presença da cidade, já tem forma e base sólida no chão do planalto. No local mesmo onde a visão do profeta viu “que se formava…

Bernardo Sayão

Da morte emerges, Bernardo Sayão, e com que pureza! Assim te revemos, os que nunca te vimos, e não há em nós nenhuma surpresa. Assim te revemos, sertanejo tranqüilo, no retrato que te faz surgir num descampado, o olhar firme, …