Rap do Mikiba

Escrito por Brasília Poética em . Postado em Converse com os Poetas Sem Comentários

Rap do Mikiba

 

eu sou sujeito/já cherei cola e tinner
sangue no peito/não subestime
 
sou sangue bom/já fui ladrão, homicida
hoje eu não faço nada/porque isso não me instiga
 
eu não me conheço/eu falo com todos
eu sou o desgosto/sou pobre, sou louco
a minha vida desse jeito/foi o maio sufoco
 
vivendo na porta da rodoviária/fazendo tudo porque ninguém paga nada
o governo não presta/desta periferia
 
sou preto indigente, novo e novato/na correria da rua
mando o assalto/não ando de pé/ando na lua
 
estar na minha goma neguinho quis/me matar posso mandar catatau
já paguei e hoje me paga o pau/a rodoviária do plano piloto é pra TV
eu sou do mal, hã?, não sou do bem/ eu sou o preto do oco
eu vivo todo dia dentro de Brasília/eu vivo todo dia na periferia
 
eu canto a luz do sol/já fui bandido, já fui esqueleto
eu sou daqui eu sou dali/o coração é pó
eu canto a luz do sol/subo para subir
desço para baixar/corri no farol
vivo no asfalto gelado/deito aqui
minha casa é o chão gelado da calçada/que você cospe quando passa
 
 
Transcrito do livro “Abstrata Brasília Concreta”, de W. Hermuch


Trackback do seu site.

Deixe um comentário


Leia também:

A passagem de Tom Jobim e Vinícius de Moraes pelo Catetinho

O texto de Antônio Carlos Jobim Setembro, sertão no estio. Frio seco. Altitude aproximada: 1.200 metros. Ar transparente, céu azul profundo, primavera e pássaros se namorando. Campos gerais, chapadões dos gerais. Cerrado e estirões de mata à beira dos rios.…

Alvorada de Espelhos

Alvorada de Espelhos Por Clemente Luz O imenso louva-a-deus traçado no papel, antes promessa da presença da cidade, já tem forma e base sólida no chão do planalto. No local mesmo onde a visão do profeta viu “que se formava…

Bernardo Sayão

Da morte emerges, Bernardo Sayão, e com que pureza! Assim te revemos, os que nunca te vimos, e não há em nós nenhuma surpresa. Assim te revemos, sertanejo tranqüilo, no retrato que te faz surgir num descampado, o olhar firme, …