Certidão de nascimento de Ceilândia

Escrito por Brasília Poética em . Postado em Página Principal Sem Comentários

Certidão de nascimento de Ceilândia
Por Antonio Garcia Muralha

Águas Emendadas

Ceilândia…lândia dos filhos das aves de arribação
Que pousaram no Planalto conscientes da missão
De plantar no Centro-Oeste do Brasil em construção
Aço e pedra, de tal forma que, pela obra da mão
Do cerrado, se fizesse construir um coração
Que palpitasse bem forte no peito desta nação
Dia e noite, noite e dia, soca paçoca pilão!

Pioneiros operários

Ceilândia…lândia dos filhos das aves de arribação
Que, já no imenso planalto, sob o sol da solidão
No mesmo dia aprenderam sua nova profissão
Areia, cimento e brita, seu novo nome peão
Das obras que eles faziam sem saber pra qual patrão
Como abelhas operárias sem rainha e sem zangão
Dia e noite, noite e dia, soca paçoca pilão! (…)


Brasília Periferia e Terceira Mensagem
Por Gog



Trackback do seu site.

Deixe um comentário


Leia também:

A passagem de Tom Jobim e Vinícius de Moraes pelo Catetinho

O texto de Antônio Carlos Jobim Setembro, sertão no estio. Frio seco. Altitude aproximada: 1.200 metros. Ar transparente, céu azul profundo, primavera e pássaros se namorando. Campos gerais, chapadões dos gerais. Cerrado e estirões de mata à beira dos rios.…

Alvorada de Espelhos

Alvorada de Espelhos Por Clemente Luz O imenso louva-a-deus traçado no papel, antes promessa da presença da cidade, já tem forma e base sólida no chão do planalto. No local mesmo onde a visão do profeta viu “que se formava…

Bernardo Sayão

Da morte emerges, Bernardo Sayão, e com que pureza! Assim te revemos, os que nunca te vimos, e não há em nós nenhuma surpresa. Assim te revemos, sertanejo tranqüilo, no retrato que te faz surgir num descampado, o olhar firme, …