Linha do Tempo

Brasília, 24 de março de 1960

Homenagem ao Presidente Juscelino Kubitschek – No Rio de Janeiro, o Presidente Juscelino Kubitschek é homenageado com um banquete pela Sociedade Americana e a Câmara de Comércio Americana. Saudando o homenageado, o Senhor John Moors Cabot, Embaixador dos Estados Unidos da América, assim se refere a Brasília:

“Com a inauguração de Brasília, o monte de escombros da muralha de silêncio será nivelado pelos ‘bulldozers’ para os alicerces sobre os quais o novo Brasil se constrói. Brasília juntar-se-á a Washington nas manchetes mundiais. E como a fundação de Washington  simbolizou os Estados Unidos, Brasília simbolizará esta nação, que tem papel tão importante a desempenhar nos assuntos mundiais.”

Comunicações burocráticas – O Presidente Juscelino Kubitschek, pelo decreto 47.958, desta data, dispõe sobre as comunicações burocráticas entre o Rio de Janeiro e Brasília.

Gabinete Militar e Civil – O Presidente Juscelino assina decretos mandando servir em Brasília, o General de Exército Nelson de Melo e o diplomata José Sette Câmara, chefes, respectivamente, dos Gabinetes Militar e Civil da Presidência da República.

Imprensa Nacional – O Ministro da Justiça e Negócios Interiores assina ato designando o Sr. Alberto Sá Souza Brito Pereira para ter exercício em Brasília. A propósito dessa designação, disse em despacho, o titular da pasta: “A mudança do Departamento de Imprensa Nacional, já iniciada, é um imperativo da mudança da Capital da República. Ao seu diretor-geral, enquanto não efetivada a transferência total do órgão, continuará cabendo, na forma da legislação em vigor, a administração do Departamento em Brasília e no Rio de Janeiro, valendo-se da distribuição que se fizer conveniente dos elementos administrativos de que dispõe.”

Trackback do seu site.

Deixe um comentário

Brasília, 23 de março de 1960

Calendário da Mudança – No salão de exposições do Ministério da Educação e Cultura, no Rio de Janeiro, o Diretor Geral do DASP presta à imprensa informações sobre as providências tomadas na reunião do Grupo de Trabalho de Brasília sobre a próxima mudança da Capital. A mudança obedecerá a um calendário já aprovado e que prevê, não só na parte funcional, bem como na material, a transferência do mínimo considerado essencial ao funcionamento dos 3 Poderes na nova Capital, tendo sido estudado, em todos os seus detalhes, o plano de necessidade dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário. No próximo dia 25, partirá o primeiro comboio para Brasília, que transportará cerca de mil volumes com materiais de natureza imprescindível ao funcionamento normal dos serviços que serão instalados na nova capital. Estão sendo ultimados os trabalhos para inauguração, no próximo dia 21 de abril, de um restaurante com capacidade para 500 pessoas, e que funcionará sob a administração direta do Grupo de Trabalho de Brasília. Disporá de acomodações amplas, instalações higiênicas as mais modernas, além de pessoal habilitado para copa, cosinha e salão. Refeições sadias serão fornecidas a preços populares, sem imediata visão de lucros. Divulga-se ainda que, na reunião do Grupo de Trabalho, ficaram assentadas as questões relacionadas com a montagem dos Postos de Controle de Trânsito na rodovia Belo Horizonte-Brasília. Os referidos Postos ficarão situados ao longo da estrada. Localizados nos seguintes pontos: P.C.T. 1 (Posto de Controle de Trânsito) – Paraibuna, Km 160 – limites Estado do Rio-Minas Gerais; P.C.T. 3 – Três Marias – Km 761 – Estado de Minas Gerais; P.C.T. 4 – João Pinheiro – Km 892 – Estado de Minas Gerais; P.C.T.5 – Paracatu – Km 998 – Estado de Minas Gerais e P.C.T. – Cristalina – Km 1.096 – Estado de Goiás. O Posto inicial de Controle está localizado na Avenida Brasil 380, ficando o Posto terminal instalado no Depósito do Parque de Material, em Brasília, subordinado ao Grupo de Recepção de Mudança. O Controle de Trânsito tem por finalidade a coordenação e fiscalização do movimento de viaturas utilizadas na mudança de equipamentos das repartições e bagagens dos servidores para Brasília tendo em mira a perfeita execução da mudança.  

Para atender às necessidades dos três poderes e da população que está para chegar, é preciso mais do que muita mão de obra, também demanda-se grande quantidade de material. Por isso, parte nessa data o primeiro trem para Brasília que transportará cerca de mil volumes com materiais imprescindíveis ao funcionamento normal dos serviços na nova capital. A imagem retrata madeiras usadas na construção entre  1956 e 1960 (Foto: Arquivo Público do DF)

Brasília, 25 de março de 1960

Início da Mudança – Inicia-se a mudança da sede do Governo para Brasília, com a saída do primeiro comboio conduzindo material da Presidência da República, acondicionado em três carretas e dois caminhões de grande tonelagem. A partida da caravana, da praça fronteira ao Palácio do Catete, efetua-se às 18 horas, cercada de grande interesse popular. Cabe ao Chefe do Gabinete Civil, representar, no ato o Presidente da República. Depois de esclarecer que o Presidente Juscelino Kubitschek não pudera comparecer, em virtude de estar absorvido na adoção de providências relacionadas com o fragelo das cheias no Ceará, inclusive mantendo contacto permanente com autoridades, naquele Estado, o Ministro Sette Câmara formula votos de boa viagem ao comboio, acrescentando que dentro em pouco todos se encontrariam em Brasília. Na oportunidade, o Chefe do Gabinete Civil entrega ao motorista do primeiro caminhão todos os documentos relacionados com o transporte do material da Presidência da República e o roteiro de viagem, inclusive os pontos de pousada. O comboio deverá chegar a Brasília na próxima terça-feira, ao anoitecer. Todo o material embarcado pertence ao Gabinete Civil da Presidência, compreendendo arquivos, documentos e máquinas da Diretoria de Expediente, Assessoria Parlamentar, Biblioteca, 1ª, 2ª, 3ª. e 4ª Subchefias.