Linha do Tempo

Brasília, 15 de fevereiro de 1960

Caravana de Integração Nacional – Partindo de Vacaria, a Coluna Norte da Caravana alcança o ponto final de sua jornada, Porto Alegre, completando, assim, a ligação terrestre entre a capital gaúcha e Belém do Pará, via Brasília, num percurso total de mais de cinco mil quilômetros, assim divididos: de Belém a Brasília, pela rodovia Bernardo Sayão, 2.250 quilômetros; de Brasília ao Rio de Janeiro, 1.200 quilômetros; do Rio de Janeiro a São Paulo, Curitiba e Porto Alegre, mais de 1.600 quilômetros. Os veículos brasileiros utilizados pela Coluna Norte, e que chegam a Porto Alegre às 17h e 30m, são em número de sessenta.

Hospital Distrital – Os jornais anunciam que, em 21 de abril de 1960, Brasília poderá contar com todos os serviços em pleno funcionamento, do seu Hospital Distrital, que se ergue entre a Praça dos Três Poderes e a Asa Norte, na zona hospitalar do Plano-Piloto. Formado por cinco blocos, o Hospital Distrital será dotado de todos os mais modernos requisitos para o perfeito cumprimento de sua finalidade.
Seus cinco blocos ocuparão uma área de 32 mil metros quadrados. O bloco A terá 12 pavimentos, com 80 metros de frente por 16 de largura; o bloco B compreenderá: enfermaria, isolamento, administração, pronto-socorro, centro cirúrgico e ambulatório; o bloco C será o dos consultórios médicos; o D se destinará aos serviços mecânicos (tratamento d’água, caldeira, instalações de vapor, estação de força de emergência): finalmente, no bloco E se localizará a rotunda, ou seja uma estação de tratamento de gases. À exceção do primeiro, todos os blocos terão apenas um pavimento.
As dependências do ambulatório, do pronto-socorro e do centro cirúrgico serão dotadas de ar refrigerado. Entre outros modernos equipamentos, o Hospital Distrital de Brasília terá: central de oxigênio, com tomadas em todas as enfermarias; controle de pressão automático, comutado com a central telefônica urbana; correio pneumático; central de filtragem de água e central de fornecimento de vapor, para esterilização de instrumentos.

Congresso Nacional – No plano de construção dos edifícios do Congresso Nacional em Brasília, imprime-se ritmo mais acelerado às unidades para o Senado e a Câmara. Dentro em poucos dias poderá iniciar-se o ajardinamento do local.

Lago de Brasília – Em Brasília, desperta grande interesse a chegada de cinco lanchas, que serão postas à venda por uma firma estabelecida no Núcleo Bandeirante. Com essas lanchas, que vieram por via aérea e que, certamente, em pouco, estarão sendo utilizadas no Lago Artificial, chegaram vários tipos de materiais náuticos, como esquis, salva-vidas, âncoras, bóias e motores especiais para a tração de esquis. A propósito, mencione-se que se encontra em organização o Iate Clube de Brasília.

Parque Desportivo – Iniciam-se as obras de construção e preparo de um parque desportivo para os habitantes da Asa Sul do Plano Piloto, no Eixo Rodoviário, parque completo, com piscina para crianças e play-ground.

Governador do Amazonas – O Presidente Juscelino Kubitschek recebe do Senhor Gilberto Mestrinho, Governador do Estado do Amazonas, o seguinte telegrama:
“Ainda sob a impressão maravilhosa que me deixou esse monumento arquitetônico gigantesco que é Brasília, fruto do governo ciclópico e grandemente patriótico de Vossa Excelência, quero expressar-lhe o meu profundo agradecimento, não só pelo magnífico tratamento que houve por bem dispensar-me e aos demais membros da minha comitiva, como também pelo carinho com que foram solucionados vários problemas de vulto desta unidade federativa, permitindo desse modo que o Amazonas possa ressurgir do ocaso em que durante muito tempo esteve mergulhado, para resplandecer em progresso entre os mais futurosos pedaços da grande Nação brasileira.
Transmitindo a Vossa Excelência, como amazonense e como dirigente deste Estado, a imensa gratidão do povo de minha terra, sinto-me honrado em mais uma vez assegurar-lhe a minha admiração, meu respeito e mui elevada consideração.”

Rodovia Belo Horizonte-Brasília – A imprensa divulga que já se encontram concluídas e em condições de utilização todas as obras de arte da rodovia Belo Horizonte-Brasília.
O serviço foi dado como terminado com a conclusão dos serviços de construção da ponte sobre o rio São Francisco, com 360 metros de comprimento, no valor total de
Cr$ 80.377.591,40. A sua entrega ao tráfego poderá ser feita a partir do próximo dia 20.

 

A nova capital trouxe, conforme prometido pelo presidente JK, progresso e desenvolvimento ao país, em especial à região central, anteriormente esquecida. Estradas de ligação entre importantes cidades e locais remotos passaram a cruzar o Brasil de ponta a ponta. Dentre as construções da época, pode-se citar a rodovia Belém-Brasília, cujo processo de concepção gerou intensa mobilização populacional, como mostra a imagem (Foto: Arquivo Público do DF)

Trackback do seu site.

Deixe um comentário

Brasília, 14 de fevereiro de 1960

Caravana de Integração Nacional – A Coluna Norte, partindo de Curitiba, rumo a Porto Alegre, alcança a cidade de Vacaria, onde pernoita.

Brasília, 16 de fevereiro de 1960

Urbanização – Acelera-se o ritmo de trabalho nas ruas e avenidas de Brasília, empregando-se, no preparo dos leitos, em cada boca dos trevos, três máquinas, 24 horas por dia. Taguatinga – Com os restos de madeira empregada na construção de edifícios públicos, foram construídas em Taguatinga, cidade-satélite, 100 casas para os habitantes da Vila Amauri que tiveram suas residências tomadas pelas águas do Lago Artificial. O trabalho está sendo executado pela Novacap e tem a inspirá-lo a preocupação de oferecer aos trabalhadores e suas famílias condições humanas de habitação, com todos os requisitos de conforto e higiene. DASP – A Novacap divulga que o bloco do conjunto dos Ministérios destinados ao Departamento Administrativo do Serviço Público e ao Tribunal de Contas da União já está concluído e com várias seções mobiliadas e vem funcionando com todos os seus sete elevadores. Em condições quase idênticas se acham mais cinco blocos ministeriais, faltando a estes, para a conclusão definitiva, pequenos serviços de acabamento. Reunião ministerial – Reúnem-se, no Palácio do Catete, o Ministro da Justiça, o Chefe do Gabinete Civil da Presidência da República, o Deputado Abelardo Jurema, líder da Maioria, o Deputado Neiva Moreira, Segundo Secretário, o Sr. Guilherme Aragão, Diretor-geral do D.A.S.P., o Coronel Celso Neves e o Senhor Felinto Epitácio Maia, Secretário do Grupo de Trabalho incumbido da mudança da Capital para Brasília. São, na ocasião, examinadas as providências complementares da alçada do Executivo e referentes à mudança da Câmara dos Deputados para Brasília. O Deputado Neiva Moreira fez uma exposição completa das necessidades dos congressistas, bem como do corpo de funcionários face à mudança para a nova Capital. O Coronel Celso Neves informa aos participantes da reunião que os plenários do Senado Federal e da Câmara dos Deputados serão dotados de aparelhos de refrigeração. Todo o equipamento necessário já encontra em Brasília a fim ser devidamente instalado. Fica resolvido que o Deputado Neiva Moreira permanecerá em constante contato com o Chefe do Gabinete Civil e com os competentes órgãos do Executivo a fim de resolver todos os problemas de que depende a transferência dos Deputados e de suas famílias. Presidência da República – O Chefe do Gabinete Civil da Presidência da República designa uma Comissão constituída dos servidores Alsirio Palermo, Raul Iguaguara de Miranda, Sizenando Matos Bourguignon Júnior, Otávio de Oliveira Guedes e Darcília de Freitas Mendes para, sob a presidência do primeiro, apresentar, no prazo de trinta dias, o levantamento do acervo e equipamentos do Gabinete Civil da Presidência da República a serem transferidos para Brasília. Banco Interamericano – A imprensa divulga que o Banco Interamericano, reunido em Assembléia na cidade de San Salvador, capital da República de El Salvador, decidiu realizar sua próxima Assembléia em Brasília, por votação unânime de seus participantes. Bloco Parlamentar Mudancista – O Bloco divulga o seguinte comunicado: “O Bloco Parlamentar Mudancista, integrado por 230 Deputados de todos os partidos, ontem reunido no salão nobre da Câmara Federal, resolveu tomar as seguintes deliberações: 1)     Envidar todos os esforços para a rápida tramitação dos Estatutos do novo Distrito Federal e do Estado da Guanabara; 2)     Reafirmar que Brasília possui todas as condições de habitabilidade previstas para o seu funcionamento no dia 21 de abril próximo; 3)     Reiterar a disposição de não concordar com a instalação de comissões de inquérito sobre a construção de Brasília até que se efetive a mudança da Capital.”  

A fim de entregar aos novos moradores uma cidade completa, com ruas, calçadas e avenidas, o ritmo de trabalho a essa altura da construção de Brasília acontecia sem interrupção, dia e noite, 24h. Acima, cidadãos comuns fazem uma parada para o cafézinho na recém-inaugurada Avenida W3, já em abril de 1960 (Foto: Arquivo Público do DF)