Athos Bulcão: poesia desenhada

Escrito por Brasília Poética em . Postado em Capa, Página Principal, Página Principal Sem Comentários

Athos Bulcão na frente do painel da Igrejinha

Com sua obra, Athos colocou a cereja no bolo de concreto brasiliense.

No mês em que o artista completaria 94 anos, a homenagem do Brasilia Poética a um autêntico artista da cidade

Atuam no tenro espaço
Teatros praças palácios
Hipostilos coruchéus
Observo a beleza dos traços
Seguidos de formas no céu
Barro vermelho miragens
Urge que surgem imagens
Levitante sol paisagens
Concretam mistérios segredos
Átomos eternos de Athos
Olhar de amar armando brinquedos

Renato Matos, cantor e compositor pioneiro de Brasília


Trackback do seu site.

Deixe um comentário


Leia também:

A passagem de Tom Jobim e Vinícius de Moraes pelo Catetinho

O texto de Antônio Carlos Jobim Setembro, sertão no estio. Frio seco. Altitude aproximada: 1.200 metros. Ar transparente, céu azul profundo, primavera e pássaros se namorando. Campos gerais, chapadões dos gerais. Cerrado e estirões de mata à beira dos rios.…

Alvorada de Espelhos

Alvorada de Espelhos Por Clemente Luz O imenso louva-a-deus traçado no papel, antes promessa da presença da cidade, já tem forma e base sólida no chão do planalto. No local mesmo onde a visão do profeta viu “que se formava…

Bernardo Sayão

Da morte emerges, Bernardo Sayão, e com que pureza! Assim te revemos, os que nunca te vimos, e não há em nós nenhuma surpresa. Assim te revemos, sertanejo tranqüilo, no retrato que te faz surgir num descampado, o olhar firme, …