02 de abril de 1957

Escrito por Brasília Poética em . Postado em O dia-a-dia da Construção Sem Comentários

Deixando o Rio de Janeiro pela manhã, por via aérea, o Presidente Juscelino Kubitschek, acompanhado dos Embaixadores de Portugal e França, viaja para Brasília, onde o avião presidencial pousa às 11 horas, assim inaugurando o novo aeroporto da futura Capital, dotado de extensa pista pavimentada e de moderna estação de passageiros.

Após ser homenageado pelos operários da NOVACAP, que o aclamam durante a inauguração do aeroporto, o Presidente da República inicia a inspeção das obras que se atacam simultaneamente em Brasília. A inspeção é efetuada na primeira camioneta Vemag fabricada no Brasil, camioneta oferecida ao Presidente da República e, imediatamente, enviada para Brasília. Assumindo a direção do veículo e convidando para a camioneta os Embaixadores de Portugal e França e o Presidente da NOVACAP, senhor Israel Pinheiro, o Presidente da República inicia a visita aos locais, convocando nos pontos-chave o arquiteto Lúcio Costa, para obter esclarecimentos sobre o Plano Piloto. Entre as obras visitadas figuram o Palácio Presidencial, a ser inaugurado em 1958, o edifício do almoxarifado da Novacap, os acampamentos de várias firmas construtoras e a Cidade Livre, construída fora dos limites da futura Capital e onde já existe mais de uma centena de residências. Dos 90 km de boas estradas existentes em Brasília, mais de dois terços são percorridos pela comitiva presidencial.

Às 14 horas, o Presidente da República oferece um almoço aos seus convidados na casa de madeira que serve como residência presidencial provisória.

Depois do almoço, o Presidente da República conferencia longamente com o arquiteto Lúcio Costa, debatendo-se na ocasião os aspectos mais característicos do Plano Piloto.

Após uma exposição do arquiteto, o Presidente da República visita a área em que a Novacap está permitindo construções particulares provisórias de madeira. O centro comercial, aí, é dos mais movimentados, com lojas, restaurantes, bancos, tipografia e hotéis. O Hotel Brasília, inaugurado há dois meses, com onze quartos, já ampliou suas instalações para trinta aposentos. Na construção de sua filiar, em Brasília, um Banco já despendeu Cr$ 1.600.000,00.

À noite, depois de conduzir ao aeroporto alguns dos membros de sua comitiva, que regressariam ao Rio de Janeiro, o Presidente Juscelino Kubitschek efetua nova reunião com o Presidente, os engenheiros e técnicos da Novacap, para debater problemas vinculados ao rápido andamento da construção da cidade.

O Presidente da República pernoita em Brasília.

(fonte: "Diário de Brasília")


Foto: Arquivo Público do Distrito Federal


Foto: Arquivo Público do Distrito Federal

 


Trackback do seu site.

Deixe um comentário


Leia também:

A passagem de Tom Jobim e Vinícius de Moraes pelo Catetinho

O texto de Antônio Carlos Jobim Setembro, sertão no estio. Frio seco. Altitude aproximada: 1.200 metros. Ar transparente, céu azul profundo, primavera e pássaros se namorando. Campos gerais, chapadões dos gerais. Cerrado e estirões de mata à beira dos rios.…

Alvorada de Espelhos

Alvorada de Espelhos Por Clemente Luz O imenso louva-a-deus traçado no papel, antes promessa da presença da cidade, já tem forma e base sólida no chão do planalto. No local mesmo onde a visão do profeta viu “que se formava…

Bernardo Sayão

Da morte emerges, Bernardo Sayão, e com que pureza! Assim te revemos, os que nunca te vimos, e não há em nós nenhuma surpresa. Assim te revemos, sertanejo tranqüilo, no retrato que te faz surgir num descampado, o olhar firme, …